Você já fez sua maldade hoje?

Você já fez sua maldade hoje? Então vá fazer. Pense em algo. Não estou dizendo que você tenha que prejudicar alguém, não é isso. Você consegue entender?

Algumas pessoas são bondosas demais, por natureza. Jamais conseguem fazer algo que possa ser interpretado como mal por alguém, jamais conseguem dizer algo forte, dar uma sacudida naquele alguém que precisa ouvir determinada coisa. Outras pessoas até pensam em fazer algo mais enérgico frente a uma determinada situação, mas na hora de agir acabam deixando passar a chance. Depois ficam pensando que deviam ter feito isso, que deviam ter dito aquilo. Agora não adianta, já passou. Outra coisa que certamente influencia na hora de “fazer uma maldade” é o medo do julgamento dos outros, sejam amigos, conhecidos ou mesmo desconhecidos.

Também não precisa (a não ser que faça questão) ser aquela pessoa irônica, que quer sempre polemizar, que acha que a verdade tem que ser dita na cara mesmo, doa a quem doer e seja qual for a conseqüência. Esse tipo de pessoa consegue um pouco de admiração dos outros, mas me parece que, na verdade, se esconde atrás de uma máscara, a qual apenas esconde sua insegurança. Posso estar errado (e provavelmente estou), mas é assim que percebo.

Bom, deixando de lado essa questão de ser bom ou ser mal, o importante é estar atento ao objetivo. Com isso em mente podemos usar dos mais variados recursos para fazer uma pessoa entender algo, ou para conseguirmos aquilo que queremos. Não podemos esquecer também das conseqüências desse ato. Alguém pode dizer: Isso foi mal! Você não pode agir assim! Mas o julgamento dessa pessoa não pode ser mais importante do que o nosso próprio. Se o objetivo é nobre e a consciência e palavra estão alinhadas com nossos atos, o julgamento alheio perde sua importância. Então aquele ato pode ser interpretado como mal se analisado isoladamente, mas no seu contexto geral representa parte de algo bom. Como Amélie Poulain, que precisou fazer algo mal para dar uma lição no Monsieur Collignon. Se você assistiu ao filme, sabe do que estou falando. Se não assistiu, assista. Acho que é um bom exemplo.

Enfim, o importante é saber que há vários caminhos, várias formas de agir para se chegar onde se quer. Não precisamos nos prender nos julgamentos e condicionamentos dos outros, e muito menos nos nossos. Podemos começar e recomeçar todos os dias, até encontrarmos uma fórmula.

Anúncios

Uma resposta to “Você já fez sua maldade hoje?”

  1. É, às vezes é bom fazer uma maldadesinha sim…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: